FALANDO SOBRE PERDÃO

Por Nádia de Iansã


 


O perdão é uma graça que Deus nos dá para prosseguirmos no caminho após um ferimento profundo. O perdão age como uma cauterização, curando de dentro para fora. Sim, a cicatriz permanece, pois, as lembranças são a garantia de que temos uma história. E a palavra “cura” aplica-se perfeitamente neste caso, visto que, por algum motivo, houve uma ferida, e o perdão sobre essa ferida evita, metaforicamente, infecção e até necrose.

Perdoar alguém que tenha machucado ou traído você é uma das coisas mais difíceis de se fazer. No entanto, aprender a perdoar é necessário se quiser reconstruir seu relacionamento com alguém ou simplesmente esquecer o passado e seguir com sua vida. Lide com as emoções negativas, confronte a pessoa que o machucou e siga adiante.

Perdoar alguém que fez algo errado para você pode ser complicado. Sua primeira reação provavelmente é sentir raiva e culpar a pessoa que causou dor a você. Isso é natural. No entanto, você precisa entender que isso causará ainda mais dor em você do que na pessoa. Por esse motivo, é necessário perdoar, não pela outra pessoa, mas por si mesmo.

Guardar rancor pode estragar futuras relações com outras pessoas, causar depressão ou ressentimento e isolá-lo dos outros.

O perdão exige a decisão consciente e ativa de se livrar da negatividade e tentar seguir em frente com a vida. Ele não vem natural ou facilmente; é algo que você deve trabalhar para alcançar.

Muitas vezes, as pessoas afirmam que "não conseguem" perdoar a pessoa que lhes fez mal. Elas acreditam que é impossível passar por cima dos sentimentos de dor e traição. No entanto, o que as pessoas não percebem é que perdoar é uma escolha. Quando você opta por perdoar as pessoas que o magoaram, você é quem se beneficiará com essa decisão.

Liberte sua raiva. Deixe de lado todas as emoções negativas que tem em relação a outra pessoa.

Lembre-se de que você não está fazendo isso para aliviar a consciência da outra pessoa ou aprovar suas ações, mas sim para que você mesmo seja curado e continue seguindo em frente.

Conversar com alguém em quem confie o ajudará a processar suas emoções e conseguir ter uma perspectiva imparcial. Falar sobre isso com um amigo, um parente ou um terapeuta pode tirar um peso de suas costas.

Apesar de você poder estar tentado a falar com a pessoa com a qual está tendo dificuldades para perdoar, espere até que você esteja calmo e tenha considerado completamente seus sentimentos. Isso evitará prejudicar a relação.

Encontre uma forma positiva de se expressar. Isso o ajudará a libertar as emoções negativas e destrutivas e a lidar com seus problemas. Lidar positivamente com suas emoções o tornará mais consciente das questões que você precisa enfrentar. Isso é fundamental para reconhecer e lidar com as emoções negativas ao invés de simplesmente ignorá-las

Deixe o tempo passar. O perdão não vem com um piscar de olhos; é preciso autocontrole, determinação, compaixão e, acima de tudo, tempo. É algo que precisa ser trabalhado, pouco a pouco, todos os dias. Lembre-se que ninguém chega ao fim da vida e pensa: "Eu deveria ter sentido mais raiva". No final, o amor, a empatia e o perdão são mais importantes.

Não há um período de tempo para perdoar alguém. Você pode guardar rancor por anos e depois perceber que precisa reatar com essa pessoa. Ouça seu instinto

Esqueça sobre "dar o troco". Quando lidar com o perdão, é importante nem pensar em dar o troco ou se vingar da pessoa que o magoou. Isso só fará com que mais pessoas se machuquem, inclusive você. É preciso tentar perdoar e seguir em frente, trabalhando para reconstruir a confiança e seu relacionamento. Isso é particularmente importante se o conflito ocorreu com um parente. Você vai querer resolver qualquer tensão familiar, uma vez que provavelmente estará em contato com seu parente por um longo tempo.

Por exemplo, se seu parceiro o traiu, você não resolverá o problema fazendo o mesmo. Isso só causará mais dor e ressentimento. Lembre-se que o perdão não valerá muito se acontecer depois que você se vingou.

Diga a pessoa que a perdoou. Se ela pediu perdão, ficará muito feliz e aliviada se conseguirem reconstruir o relacionamento. Se não pediu, pelo menos você poderá tirar esse peso das costas e continuar com sua vida.

Lembre-se que perdoar alguém não significa necessariamente que tudo voltará ao normal entre vocês. Se sentir que a pessoa já o machucou muito e achar que não pode confiar nela novamente, tudo bem. Deixe isso claro. Isso pode parecer mais fácil em um relacionamento amoroso que está terminando, já que você provavelmente não verá muito o outro, enquanto a dificuldade pode estar em uma situação familiar, já que verá seu parente mais regularmente.

Descubra o que você quer. É importante entender que mesmo se houver perdoado a pessoa, não precisa deixar que ela volte a participar de sua vida. Decida se deseja reconstruir um relacionamento com ela ou não. Para fazer isso, precisa pensar muito sobre o relacionamento de vocês. Vale a pena tentar novamente? Será que a pessoa o magoará novamente?

Em algumas situações, como em um relacionamento abusivo ou em um no qual a pessoa já o tenha enganado várias vezes, é mais seguro e saudável tirar a pessoa de sua vida. Você merece algo melhor.

Foque no futuro. Assim que decidir perdoar, precisará se esquecer do passado e focar no futuro. Se decidir que vale a pena tentar novamente, pode começar a retomar o relacionamento devagar. Diga a pessoa que mesmo tendo o machucado, você ainda a ama e quer que continue em sua vida.

Reconstrua a confiança. Quando se é machucado, é difícil confiar novamente. No entanto, é importante aprender a confiar em si mesmo, em seu julgamento e em sua habilidade de tomar boas decisões. Assim, conseguirá reconstruir a confiança na outra pessoa.

Comprometa-se a ser completamente aberto e honesto com a outra pessoa em relação a tudo. Viva um dia de cada vez. A confiança não é conseguida de um dia para outro. A pessoa precisa de tempo para provar que está comprometida em conseguir sua confiança novamente.

Se continuar insistindo nas dores do passado, nunca conseguirá perdoar de verdade e seguir em frente. Olhe para o lado bom da situação e veja como uma oportunidade de começar de novo. Pode ser o melhor para seu relacionamento.

Lembre-se de que fez a coisa certa. Às vezes, seu perdão não significou nada para a pessoa ou o relacionamento não pode mais ser consertado. Mesmo se a situação não acabou da melhor forma, lembre-se que fez a coisa certa. Perdoar é uma ação nobre e você não se arrependerá disso.

Lembre-se que o perdão é um processo. Só dizer que perdoa alguém não faz disso uma verdade, você precisa trabalhar nisso pouco a pouco todos os dias. No entanto, dizer em voz alta o ajudará a reforçar sua decisão.

A falta de perdão pode virar uma doença real e levar à morte, se não a física, à morte espiritual, psíquica e moral. A falta de perdão mata sonhos, projetos, perspectivas etc. Além disso, muitas são as doenças psicossomáticas causadas pela falta de perdão: depressão, ansiedade, pânico, câncer e doenças cardíacas, estão relacionadas à falta de perdão

O perdão é um remédio. Na hora, pode ser amargo, mas faz bem, alivia o mal-estar interior e traz alívio para alma.

101 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo