NANÃ E SEUS FILHOS

Por Nádia de Iansã



Sincretizada como Santana, a avó de Jesus Cristo, é um dos Orixás menos conhecidos e evocados na Umbanda.

Nossos irmãos africanos explicam que Nanã é um Orixá feminino já avó. Conhecida como a mais velha das deusas do mar, Nanã chefia a falange das ondinas da linha de Iemanjá. Seus domínios são os rios e ribeirões e o ponto de contato entre as águas do mar e a terra, local que chamamos de mangue.

Nanã é a protetora nas situações tormentosas e nas perseguições kármicas e tem grande atuação sobre as mulheres já avós, embora isso não seja uma regra. 

A cor de Nanã é o roxo. Nas obrigações são usadas velas roxas ou brancas, flores brancas ou roxas e a sua bebida também é água pura. Conhecida no meio umbandista como a senhora da lei e da firmeza, a ela recorrem todos os que estão em dúvidas nas situações tormentosas da vida.

Devido ao sincretismo com Santana, que por sua vez é a padroeira dos boiadeiros, nota-se a devoção dos boiadeiros por Nanã Boruquê em seus pontos cantados e na cor das velas, desta forma Nanã e Santana passaram a ser reverenciadas pelos boiadeiros conjuntamente.

É considerada um dos Orixás mais exigentes na escolha de seus filhos. Embora transmita o exemplo da mãe, procura associar-se mais com a posição reservada aos velhos em qualquer sociedade, por esse motivo na Umbanda são raras as filhas de Nanã. A capacidade que Nanã tem de amparar as pessoas nas situações de grande tormento, faz dela um Orixá de grande força, sendo respeitadíssima na Umbanda.

“Se um dia a dúvida pairar em sua cabeça, peça ajuda a Nanã, com certeza Ela o ajudará”.




Dia da semana: sábado

Cores: Roxa ou Lilás (Em algumas casas: branco e o azul)

Símbolos: Vassoura e o Ibirí

Elemento: Lagos, águas profundas, lama, cemitérios, pântanos

Plantas: Todas as flores roxas

Animais: Cabra, Rãs,  Galinha ou Pata. (Brancas) 

Metal: Latão ou Níquel

Quem é:  É a responsável pela reencarnação, cuida do corpo dos mortos e recria a vida. 

Comida: Feijão Preto com Purê de Batata doce. Aberum. Mungunzá

Bebida: Champanhe, vinho

Sincretismo: Santana (26/07)

Domínio: os pântanos, os lamaçais

O que faz: rege sobre a maturidade

Características: Interessante, madura, séria, super protetora, ranzinza e vingativa. 

Quizília: Objetos feitos de metal

Saudação: Saluba Nanã

Onde recebe oferendas: Onde exista argila, barro

Riscos de saúde: Dor de cabeça e Problemas Intestino

Presentes prediletos: Velas na cor lilás, pirão, paçoca de amendoim e sarapatel